Sense
A música de que partimos toca-nos os ouvidos, a pele, as entranhas. Construímos música com os olhos e imagens com os dedos. The song from which we start touches our ears, our skin, our guts. We build music with our eyes and pictures with our fingers.
A memória e a manipulação da matéria...
Memory and substance manipulation - a digital archeology A memória e a manipulação da matéria - uma arqueologia digital Ilustração/illustration Philos v.3 n°.18 (2017)
CAMERALESS
“A salvação da fotografia vem da experimentação. O experimentador não tem uma ideia preconcebida da fotografia. Ele atreve-se a chamar ”fotografia” a todos os resultados que possam ser obtidos por meios fotográficos, com ou sem câmara.” Laszlo Moholy-Nagy, 1947
Redondo Vocábulo
Era um redondo vocábulo Uma soma agreste Revelavam-se ondas Em maninhos dedos ... José Afonso
METAMORPHOSIS
Cada árvore é um ser para ser em nós Para ver uma árvore não basta vê-la A árvore é uma lenta reverência uma presença reminiscente uma habitação perdida e encontrada ... António Ramos Rosa
Wunderkamera
“I don’t care about my appearance, but I want people to see my soul and it comes out in these photographs better than in others." August Strindberg
Estudo Sobre a Superfície
“Tudo quanto vemos dispersa-se, foge (...) A Natureza é na verdade sempre a mesma, mas da sua aparência nada fica”. (...) Nós devemos começar por tornar visível a sua eternidade.” In Cézanne (entrevistas), de Joachim Gasquet, 1921
Os Diários da TOSCA
Obra fotográfica cuja narrativa representa um registo quotidiano, de caráter mais ou menos íntimo.
Frankenstein
... vestimos a pele de Victor Frankenstein e partimos numa busca por fotografias e projetos cadáveres.
00-0440
Na altura que projetámos e construímos o nosso primeiro protótipo da TOSCA, Portugal, ainda mergulhado numa grave crise, celebrava os 40 anos do 25 de abril. Assim, percorremos as ruas de Lisboa, de cara nova e lavada para os turistas, à procura de memórias e vestígios do povo forte e esperançoso que fomos.
Alegria Breve
“Recomeça tudo de novo. A terra não pode morrer. Como viveria ela sem ti?” Vergílio Ferreira, in Alegria Breve
In Blue
12 cianotipos-postais | 12 cyanotype postcards ...tudo neste projeto e neste local sussurra azul – desde a própria casa, até ao mar e o céu que a envolvem.
Casa do Vapor
Apanhado o barco de manhã, o vento fresco do Tejo trazia promessa de descoberta.
Back to Top